SINCLAPOL

Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná


Facebook SINCLAPOL Twitter SINCLAPOL Filiar-me ao SINCLAPOL
Policial Civil

UPB-PR avalia suas atuações contra a reforma da previdência

Em reunião na manhã da sexta-feira (12/5), na sede da SINPRF/PR, entidades classistas dos profissionais de segurança pública, integrantes da UPB - Paraná (União dos Policiais do Brasil) avaliaram os trabalhos realizados até aqui, contra a PEC 287/16. Também foram definidos os próximos passos em defesa dos policiais e demais agentes da segurança pública.

Mesmo com alguns avanços nas reivindicações dos profissionais da segurança pública do Brasil, os políticos ainda não dão a devida importância às categorias integrantes da UPB como deveriam. Porque ainda existe uma diferenciação entre os policiais mais antigos e aqueles que integraram a partir de 2013, devido à Lei do FUNPRESP, pois ela retira o direito à aposentadoria especial das mulheres policiais e reduz o valor recebido pelos pensionistas, entre outras conquistas da categoria.

“Continuamos unidos na luta contra a PEC 287/16, visando garantir os direitos previdenciários de todos os profissionais da segurança pública do País. Já estamos programando novas mobilizações, tanto em Brasília, como nas capitais de todos os estados, em frente à Câmara Federal e às Assembleias Legislativas. Estamos torcendo pela instalação da CPI da Previdência, da COBAP junto com o Senador Paulo Paim, que conquistou o número necessário de assinaturas para apurar a real situação financeira da Previdência Social”, declarou André Gutierrez, presidente do Sinclapol.

Além de André Luiz Gutierrez, presidente do Sinclapol, participaram da reunião Nunes e Bezerra do SINPRF/PR, Petruska Sviercoski e José Roberto Neves do SINDARSPEN, Alexandre Brondani do SINPOAPAR, Jorge Luis Nazário do ADPF/PR, Luiz Vecci e Rajane Soldani da SIGMUC, Francisco Carlos Breu da SINPEF/PR, e, Fernando Comparsi APCF/PR.